Como Avaliar um Investimento? - Alguns Parâmetros e Exemplo Prático ao Final

Investir bem, assim como toda atividade prática, requer treino. E como toda atividade com um risco embutido, implica em possibilidades de frustração sobre o resultado esperado. Portanto, é importante que o risco envolvido em um investimento, caso se concretize, não prejudique o investidor a ponto de “quebrá-lo” financeiramente. Oportunidades com retornos maiores serão alcançadas com treino, tomada de riscos e pequenas falhas ao longo do caminho que podem ser vistas como aprendizado.

De um ponto de vista meramente financeiro, temos alguns índices que podem ser avaliados, mesmo que sejam apenas uma estimativa. Seguem alguns deles:

ROI (Retorno sobre o Investimento)

Esse índice indica o retorno sobre o investimento, ou seja, quanto capital, após se pagar, esse investimento vai trazer sobre uma base de tempo.

Payback Time (Tempo de retorno)

É uma previsão de quanto tempo o capital inicial investido vai levar para retornar ao investidor e estar líquido novamente para que possa ser empregado em outro investimento

 

Net Profit (Lucro Líquido)

É o rendimento líquido que um determinado investimento vai trazer, descontados o capital inicial investido, inflação, impostos, custo de inventário e outros eventuais custos.

Vivemos em uma teia complexa de fatores no mundo real que podem ter seus efeitos estimados através dos números, mas não definidos por eles. Sendo assim, é muito importante que o investidor acredite na idoneidade e na capacidade de execução da pessoa ou organização responsável por aplicar seu capital em qualquer investimento que seja. Além disso, é determinante que o investidor acredite no próprio objeto-fim do investimento no qual seu capital está sendo aplicado. Existem investimento com previsões conservadoras que podem ter resultados surpreendentes, assim como existem investimentos promissores do ponto de vista financeiro que podem se mostrar uma tremenda “roubada”.

Como dito anteriormente, é aconselhável que o risco seja relativamente baixo até que o investimento se valide como esperado no momento da tomada de decisão e que, diante de resultados ruins, o investidor respeite seu momento planejado de saída (liquidação), colha o aprendizado da tentativa, recupere o que for possível do seu capital e olhe para frente, em busca de novas oportunidades, sem insistir além da conta em algo que já se mostrou pouco lucrativo ou deficitário.

EXEMPLO SOBRE UM ESTÚDIO FOTOGRÁFICO

Seguindo um exemplo prático no mundo da fotografia, vamos fazer uma análise sobre a compra de cliques patrocinados via Ad Words para trazer leads. Os valores são hipotéticos, mas a rotina de cálculos mostra como avaliações podem ser feitas em diversos tipos de investimento:

Investimento Mensal

  • R$ 1.500,00 —> Mídia na rede Search do Google

  • R$ 1.000,00 —> Fee da Agência de MKT Digital

  • R$ 4.000,00 —> Profissional Extra de Atendimento 

TOTAL: 6.500,00 R$/mês

Geração de Leads

  • 550 cliques no site por mês

  • 50 pedidos de orçamento

  • 5 conversões em trabalhos de Lookbook, por exemplo.

Receita Mensal

  • R$ 4.000,00 cada lookbook

TOTAL: 20.000,00 R$/mês

Custos para os 4 Lookbooks

  • R$ 1.500,00 —> Imposto

  • R$ 4.000,00 —> Modelo

  • R$ 2.000,00 —> Maquiador

  • R$ 2.000,00 —> Aluguel Estúdio

TOTAL: 9.500,00 R$/mês

Para simplificar a análise, suponhamos que o fotógrafo seja autônomo, já possua os equipamentos mínimos necessários para o shooting e desconsideremos a depreciação desses equipamentos. Além disso, desconsideremos também o pro-labore do fotógrafo, assumindo que já esteja embutido como parte do lucro líquido.

RESULTADO MENSAL

Lucro Líquido: 20.000 – 1500 – 1000 – 4000 – 2000 – 5000 – 2500 = R$ 4.000,00

 

ROI = (Receita – Investimentos ou Custos) / (Investimentos ou Custos)

ROI = (20000 – 1500 – 1000 – 4000 – 1500 – 4000 – 2000 - 2000) / (16000)

ROI = 0,25 = 25%

 

O resultado acima quer dizer que, para cada R$ 100,00 investidos, o investidor recuperou os R$ 100,00 e teve um ganho real de mais R$ 25,00. Observem que um ROI negativo indicaria um prejuízo nesse investimento em especial, mas, se tratando de compra de leads, o Lifetime Value (LTV) esperado também deve ser levado em consideração.

 

Importante citar que os números acima não fazem juízo sobre os resultados representarem um bom ou mau investimento e não são, necessariamente, a realidade de valores praticados pela Snapcomm ou pelos profissionais dos quais temos conhecimento. O demonstrativo de cálculo foi hipotético para ilustrar a análise de um investimento.

Fica evidente também a necessidade de controles afiados e confiáveis para determinação do resultado de um bom investimento, pois, só a partir disso, as variáveis envolvidas na composição desse resultado podem ser trabalhadas pelo gestor para que o retorno seja maximizado, potencializando o ROI de seu investimento.

Os cálculos acima se aplicam a basicamente todos os tipos de investimentos, com pequenos ajustes específicos, mas sempre seguindo a mesma linha de raciocínio.

Investir bem é uma arte! Estude, minimize os riscos e vá à luta!

Equipe Snapcomm


Gostou do conteúdo? Deixe um comentário e compartilhe! ;-)