Como produzir fotografia de moda com qualidade?

Você trabalha ou presta serviços de fotografia para uma marca de roupas?

Então aqui vão algumas dicas para se organizar quanto ao tipo de fotografia e processos a serem utilizados.

Nós, da Snapcomm, atendemos um número diversificado de clientes e tipos de business, mas boa parte dos nossos clientes são marcas de pequeno porte que fazem gestão do seu próprio processo de produção de conteúdo, e com uma dúvida muito comum: como organizar um shooting de moda para minha marca e que atenda diversas mídias? 

 A fotografia de moda precisa atender o e-commerce, mas também as redes sociais deste cliente. Muitas vezes,ela precisa ser criativa, despojada, mas mostrar a peça de roupa de forma clara também. E o maior entrave: o budget para toda a produção. 

fotografia de moda
 

Grandes marcas x marcas iniciantes

exemplo de moodboard

Em grandes marcas, existe uma área de marketing que está em contato constante com uma equipe composta por diretores criativos, designers, produtores executivos, fotógrafos e tudo o que acompanha a criação de um bom shooting de moda.  

Já para clientes de pequeno porte, fica inviável ter um profissional para fazer todo o planejamento criativo, um para as fotos do produto e outro para criar sua campanha.  Nestes casos de budget reduzido, todas essas funções costumam ficar centralizadas nas mãos de uma só pessoa: o fotógrafo.

Quando trabalhamos com pequenas marcas, nós precisamos ter um conhecimento mais aprofundado do todo. Fazemos o papel de “agência” e é fundamental que o fotógrafo direcione seu cliente para o que melhor se aplica à sua marca, seja estudando junto com ele cada etapa do processo da foto, seja sugerindo pelo seu próprio know-how o que seria mais viável para aquele momento. 

Então, quando este cliente nos contrata para um shooting, nós marcamos algumas reuniões para, daí então, criar um moodboard recheado de referências. E essas referências são muito importantes para a pré-produção.

Vamos, então, colocar aqui algumas “lições de casa” para organizar o processo criativo de cada cliente, que ajudam tanto a marca, quanto o fotógrafo, a direcionar melhor o trabalho:


Cliente:

  • Buscar e separar referências que ele considera a “cara” da sua marca;

  • Definir sua(s) audiência(s);

  • Realizar um benchmarking;

  • Planejar previamente em quais mídias vai usar o material produzido neste trabalho, pois fotos para e-commerce possuem objetivos diferentes daquelas que são usadas para feed de mídias sociais, por exemplo. Pode haver também interesse em utilizar este material como banner do site ou como destaque para campanhas específicas;

  • Definir qual o lifestyle ele quer transmitir com o material. Neste ponto, é interessante o cliente pensar em produzir imagens que representem a essência de sua marca para ele próprio também.


Fotógrafo:

Receber as referências do cliente e criar um moodboard contendo imagens que mostrem como ficará o resultado final no que refere-se a:

  • Luz >> Neste ponto, pode haver uma necessidade de aluguel de equipamentos. Saber disso com antecedência garante melhores preços e disponibilidade para o dia do shooting;

  • Referências de Retouch >> Muito retoque, pouco retoque, retoque com recortes/montagens, etc;

  • Cenário >> Aqui, entra a questão da definição sobre a locação do shooting (externa ou estúdio). Esta definição prévia também garante preços melhores e disponibilidade, pois muitas locações precisam ser reservadas com antecedência;

  •  Maquiagem e Cabelo >> definir como o(a) modelo da marca estará na hora do shooting de uma forma que “converse” com as peças e a imagem a ser representada;

  •  Paleta de Cores >> Baseando-se nas peças do cliente ou referências passadas por ele;

  •  Modelos >> Importante selecionar aqueles (as) que se encaixam na personalidade que a marca quer transmitir.

     Este moodboard pode ser criado no próprio power point e depois transformado em um PDF de fácil entendimento. 

paleta de cores
 

Uma pré-produção e planejamento são essenciais para que transcorra tudo bem no dia do shooting. Importante lembrar que o tempo de várias pessoas envolvidas, inclusive o do cliente, está “travado” para aquela data e esse trabalho prévio ajudará muito a fazer com o que este dia seja super produtivo.

Depois dessas dicas, agora é partir para a mão na massa!

Conta pra gente o resultado depois! :-)

 

Obrigada pela leitura,

Viviane  Gondek - Sócia e Diretora de Fotografia da Snapcomm


Gostou da matéria?! Compartilhe e comente! ;-)

Equipe Snapcomm